cicloturismo, trilhas, bike, roles de bike, viagem de bike

Finiss… Aqui do lado!

Por : Cacá em : 03/06/2012

Finiss… Aqui do lado!

Finisterra?! Aqui do lado, 1.052,21 kms! Com tudo que eu andei até aqui, claro. Saindo de Pamplona para Saint Jean, Santiago e Finisterra. E todos os poucos quilômetros que eu me perdi. Foi divertido! E depois de quantos dias mesmo?! Ahhh… Vinte e poucos, depois eu vejo certinho. Mas foi maravilhoso! Nunca viajei por tantos dias e tantos kms só para ver o mar! Sensacional!!
Pedalei, pedalei e quando estava cantando distraída… Ele estava lá, incrível…lindo em um imenso azul escuro! Parei na praia de Lagostinha para me entregar e agradecer a Santiago, por uma viagem maravilhosa, segura, cheia de pessoas incríveis e por ter dado tudo certo!! Tudo foi perfeito.
Foi uma jornada incrível, até merece uma musica do Joe Cocker! rsrsrs
Chegar até Finiss, é sensacional! Saber que você está na pontinha histórica do Fim do Mundo, depois de uma jornada pelo Camino é realmente incrível! A cor do mar é linda !! O dia inteiro estava nublado e as 15hrs sai um solzinho tímido lindo!! Ate golfinho deu pra ver!!

Assim que cheguei na praia, deixei Lydia, tirei minhas sapatilha e fui até ele! Cheiro de maresia e aquele barulho das ondas, que dá umas preguiça deliciosa! Depois segui até o centro portuário e fiquei por la.
No camino encontrei a Leticia com seu alemão, parece que é a preferencia nacional! Jantamos juntos e depois subimos até o farol. Como fiquei pra trás por conta das fotos, resolvi pedir carona e deu certo. Rapidinho estava la! Lindo! Maravilhoso!! Sentimento de missão cumprida e estar em um lugar histórico, é indescritível. E ao mesmo tempo, um sentimento de, e agora?! Pra onde eu vou mesmo?!
Enquanto estava no farol, queimei uma regata que me acompanhou durante a jornada. Até queimaria tudo, como no ritual do peregrino, mas ainda sigo pelo norte e vou precisar das minhas roupas. Então, me contive. Mas uma peça, simbólica, já foi especial!!
Achei incrível os peregrinos conforme iam chegando ao Farol, se aninhavam as pedras como passarinhos quietos se preparando para a noite, olhando o horizonte e esperando o grande rei se despedir de todos! Fantástico! Mágico!! Não tenho palavras para descrever essa vivência! Só chegando até aqui mesmo!! E qualquer outro adjetivo maravilhoso que tiver para usar cabe neste episódio da minha jornada! Sim, surpreendente!! Pedalar ou caminhar tantos e tantos quilômetros… Pra que mesmo?! Fé, promessa, religião, não importa! Chegar ao Fim do Mundo e toda essa energia do Camino. Assistir cada peregrino chegando ao seu destino final, cansado, mas com o olhar cheio de atenção e curiosidade a todos os lados, tenho certeza que não encontro isso em nenhuma outra viagem que eu faça!
As histórias compartilhadas, culturas diferentes, sofrimento, dedicação, solidariedade, amizade, carinho, amor, empatia, acolhimento…posso escrever uma lista de todos aqui e não teria fim. Não tive nenhuma dificuldade em fazer Camino e não estou falando da física, essa dor, nós aprendemos a superar todos os dias. Mas do ser humano, esse sim me surpreendeu. Tantos se dedicando, pela crença ao peregrino! Essas pessoas me comoveram sim! Desde St Jean, um Sr. muito disposto e simpático em receber os peregrinos. Em Roncess, que passei duas vezes por lá, foi a mesma recepção!! Todos muito dispostos em te ajudar e sempre muito amigáveis! Ate Pedro Marie, que fiquei com medo, foi super receptivo comigo! Em Leon, Burgos, o Manuel de Foncebadon, Harry and Hellen de La Faba, agradeço de todo o meu coração a todos vocês! Sempre solícitos, simpáticos, receptivos e sempre preocupados com os peregrinos, e me da vontade de chorar só de lembrar tudo isso!! E de muitas maneiras já me deixa nostálgica! Hahaha

POSTS RELACIONADOS

Chapada Diamantina – Cap. 6
Chapada Diamantina – Cap.5
Teaser II – A Legendária Route 66 de Bike
Chapada Diamantina – Cap.4